Marketing digital e vendas, qual a relação?

O marketing digital, feito de maneira estruturada e baseado em experiência e conhecimentos aplicados, traz retornos significativos a qualquer ramo de atividade. Isto por que a principal tarefa desta modalidade não é apenas tornar a empresa em questão mais conhecida, mas sim auxiliar na formação de uma imagem positiva, de autoridade em determinado assunto. Por isso, quem quer investir em marketing digital para colher apenas frutos no curto prazo pode acabar se decepcionando, pois na internet, salvo raras exceções, o crescimento é orgânico e sequencial. Desta forma, muitos empreendedores acabam se decepcionando com certos números, principalmente se tiverem o foco apenas no curtíssimo prazo.
Por mais que a tarefa do marketing digital não seja vender diretamente, mas sim criar a vontade nas pessoas de terem tal serviço ou produto, muitas vezes, uma estratégia de marketing digital bem estruturada acaba repercutindo, e muito, nas vendas, mas nem sempre de imediato. É muito importante que quando se inicia uma campanha de marketing digital você tenha a visão do longo prazo que este tipo de estratégia demanda. Antes de vender você precisa saber que existe um processo. A venda pode-se dizer que é o ponto final, culminante de uma boa estratégia de marketing. Lógico que neste caso falamos de vendas em grande escala e não sazonais. Desta forma, uma estratégia de marketing digital não pode estar focada apenas em vendas, mas deve levar este fator sempre em conta.
Alguém só compra algo que precisa, ou que acredita que precisa. Por isso, a tarefa primordial do marketing de conteúdo é fazer com que as pessoas sintam a necessidade de ter tal produto. Por mais que ele não seja algo de necessidade básica, as pessoas tem necessidades que vão além de comida, remédio e vestimenta. Por isso, sua estratégia de marketing digital, precisa de certos elementos que farão suas vendas deslancharem:

1. Conteúdo: um produto que é conhecido, que tem suas características e vantagens explícitas, tende a vender muito mais. Por exemplo, uma loja que venda frequencímetros (relógios que medem a frequência cardíaca, muito usados em exercícios aeróbicos), antes de vender diretamente seu produto, pode usar conteúdos de qualidade para criar o desejo nas pessoas. Isso pode ser feito de várias formas, por exemplo, com vídeos mostrando como o frequencímetro influencia no controle do treino, como ele pode ser eficaz na prevenção de doenças cardíacas, como ele pode auxiliar no processo de emagrecimento e muito mais. Perceba como um relógio pode se tornar uma ferramenta de auto-estima ( no caso do emagrecimento) ou ainda de saúde e bem estar. Isto é conteúdo de qualidade, pois agrega valor ao usuário que sente a necessidade de comprar tal produto. Por isso o conteúdo tem de estar atrelado a questão das vendas, mas não de forma explícita. Um bom vendedor antes apresenta as vantagens do produto e só depois vende. Assim é com o conteúdo dentro do marketing digital. Diversas pesquisas mostram que este tipo de estratégia tem uma conversão muito maior do que a publicidade direta.
2. Análise de dados: analisar as estatísticas do marketing digital pode te dar uma direção muito melhor para as vendas. Através das estatísticas de um site, de abertura de e-mails, de análises de cliques por exemplo, você consegue ter uma boa noção das pessoas que visitam seu site, da maneira como se comportam e ter ideias sobre o consumo delas. Por isso é fundamental que as estratégias de marketing digital uma boa leitura das estatísticas, pois elas não apenas direcionam melhor as estratégias de conteúdo e conversão, como também direcionam as estratégias de vendas.
3. Marketing e vendas atrelados: de nada adianta uma estrutura de marketing digital muito bem montada, se a pessoa não consegue comprar facilmente os produtos ou solicitar os serviços. Além do mais, salvo prestações de serviços ou negócios locais, o e-commerce deve estar atrelado. Se você por exemplo tem vendas pela internet, precisa que o conteúdo direcione indiretamente para a sua página de vendas, com um call to action. Já se você tem um negócio local ou de prestação de serviços físicos, precisa de estratégias de vendas que complementem o marketing digital. Por isso, é muito importante que o conteúdo, a divulgação e a conversão estejam de acordo com o serviço ou produto. Por exemplo, se você vai vender algo para um público jovem, tem que ter as estratégias voltadas para eles, caso contrário as vendas não serão efetuadas.

Podemos dizer que as vendas são a base de qualquer negócio, afinal é dai que vem todo o dinheiro que entra. Desta forma, o marketing digital precisa estar também a serviço das vendas, mesmo que este não seja seu objetivo principal. Um negócio, seja ele on line ou físico precisa de todos os setores interligados, atuando em sinergia para que se obtenha sucesso. Não seria diferente com o marketing digital e as vendas.


<< voltar