SEO em 2015 e no futuro

SEO em 2015 e no futuro

As mudanças em SEO ao longo dos últimos anos têm sido dramáticas e, em alguns casos, devastadores. O status quo foi alterado. Não existe mais uma cartilha. Tudo é diferente – e a evolução continua. Então, o que o proprietário de uma empresa como você deve fazer? Como você pode planejar sua estratégia de SEO para 2015 e mais além? O que você deve estabelecer como fundações de SEO para desfrutar de excelentes resultados no futuro? Para ajudar a guiá-lo, reunimos algumas informações do Google, vários anos de experiência do setor e tivemos alguns breve insights sobre futuro do SEO. Claro que muitos desses tópicos que apresentamos são palpites nossos, porém sabemos que durante as mudanças uma coisa é certa, conteúdo inédito será sempre bem avaliado. Google vai usar mais e mais parâmetros para determinar o ranking, e ele vai ficar cada vez mais difícil para os SEOs para entender completamente o que esses sinais são, e como eles interagem. As necessidades de dispositivos móveis vai começar a dirigir a interface do usuário. Nós já vemos isso com a remoção de Fotos do autor, a redução dos trechos de vídeo e as alterações feitas nas Redes Sociais e buscadores. Isso tudo está sendo impulsionado pelo crescimento das buscas móveis. O volume de pesquisa móvel no Goog

As mudanças em SEO ao longo dos últimos anos têm sido dramáticas e, em alguns casos, devastadores. O status quo foi alterado. Não existe mais uma cartilha. Tudo é diferente – e a evolução continua.

 

Então, o que o proprietário de uma empresa como você deve fazer?

Como você pode planejar sua estratégia de SEO para 2015 e mais além? O que você deve estabelecer como fundações de SEO para desfrutar de excelentes resultados no futuro?

 

Para ajudar a guiá-lo, reunimos algumas informações do Google, vários anos de experiência do setor e tivemos alguns breve insights sobre futuro do SEO.

 

Claro que muitos desses tópicos que apresentamos são palpites nossos, porém sabemos que durante as mudanças uma coisa é certa, conteúdo inédito será sempre bem avaliado.

 

Google vai usar mais e mais parâmetros para determinar o ranking, e ele vai ficar cada vez mais difícil para os SEOs para entender completamente o que esses sinais são, e como eles interagem.

 

As necessidades de dispositivos móveis vai começar a dirigir a interface do usuário. Nós já vemos isso com a remoção de Fotos do autor, a redução dos trechos de vídeo e as alterações feitas nas Redes Sociais e buscadores.

Isso tudo está sendo impulsionado pelo crescimento das buscas móveis.

 

O volume de pesquisa móvel no Google iria superar o volume de busca no desktop. O Google está agindo em conformidade a isso.

 

Google está investindo pesadamente em ser capaz de compreender a semântica e contexto dos textos e artigos.

 

Google será obrigado a lidar com SEO Negativo. O crescimento desta indústria continua a escalar, e que representa uma ameaça real para a sua qualidade de pesquisa.

Na verdade, esta é provavelmente a maior ameaça ao seu negócio.

 

Ações manuais e algorítmicos contra spam e sites de baixa qualidade vão continuar a crescer. Tal como acontece com SEO Negativo, esta é uma batalha que o Google deve ganhar.

 

Bing vai continuar a lutar, mas ainda não deve ser o ano da Microsoft, eles ainda tem muito o que melhorar.

 

Facebook também vai continuar a investir em recursos de pesquisa, mas isso vai ser sobre como melhorar a experiência no Facebook – não uma ameaça direta ao Google, por enquanto.

 

Por último, mas não menos importante, os apps devem ser indexados em algum momento, e App SEO será uma verdadeira área de foco.

Ele iria superar o volume de busca no desktop. O Google está agindo em conformidade a isso. Google está investindo pesadamente em ser capaz de compreender a semântica e contexto dos textos e artigos. Google será obrigado a lidar com SEO Negativo. O crescimento desta indústria continua a escalar, e que representa uma ameaça real para a sua qualidade de pesquisa. Na verdade, esta é provavelmente a maior ameaça ao seu negócio. Ações manuais e algorítmicos contra spam e sites de baixa qualidade vão continuar a crescer. Tal como acontece com SEO Negativo, esta é uma batalha que o Google deve ganhar. Bing vai continuar a lutar, mas ainda não deve ser o ano da Microsoft, eles ainda tem muito o que melhorar. Facebook também vai continuar a investir em recursos de pesquisa, mas isso vai ser sobre como melhorar a experiência no Facebook – não uma ameaça direta ao Google, por enquanto. Por último, mas não menos importante, os apps devem ser indexados em algum momento, e App SEO será uma verdadeira área de foco.


<< voltar