5 Tendências para o E-Commerce em 2015

Aos varejistas: É um ótimo momento para se ter um e-commerce.

O setor já enorme só vai continuar a crescer no próximo ano, pois os consumidores já tornam mais confiantes em fazer compras a partir de seus desktops e dispositivos móveis. Quanto mais ferramentas que colocamos no mercado, o mais que eles vão usá-las e  mais eles vão comprar.

Vejam algumas tendências do e-commerce para 2015. Aqui estão cinco, você deve se familiarizar com a manter-se competitivo.

 

1. Mobile, Mobile, Mobile

Hoje, os consumidores têm vindo a utilizar celulares e tablets para pesquisar produtos, antes e depois de uma compra. Mas o Mobile está indo além, e agora os consumidores estão cada vez mais confiantes e fazendo suas compras em um aplicativo ou em um site Mobile.

 

2. Os consumidores mais exigentes

O velho ditado “o cliente tem sempre razão” definitivamente transportam para e-commerce. Os consumidores têm acesso a mais e mais ferramentas, como motores de comparação de compras e projeção de preços, juntamente com promoções como frete grátis e dinheiro de volta. O poder tem realmente mudado para consumidor e ele é exigente, mas o lado bom é: Proporcione uma boa experiência e ele será engajado e fiel a sua loja.

 

3. Os esforços para se destacar

Em uma era de grande competitividade online, você precisa definir o seu negócio de varejo on-line com algum diferencial. Muitas vezes isso pode ser algo tão simples como um bom serviço ao cliente ou chats ao vivo em seu site para ajudar os clientes a encontrar o que estão procurando.

 

4. Condução da Lealdade

Um dos grandes desafios do varejo é transformar um cliente em um cliente fiel. A chave agora é como você dirige a lealdade do seu cliente, vendendo para ele o ano todo, não apenas com foco em torno de preço, mas em torno de valor do produto e do serviço. É  aproveitando uma promoção que você terá a chance de ter sua lealdade a longo prazo.

 

5. Livre Devolução

É bastante comum para um e-commerce oferecer frete grátis nas compras, (especialmente nas maiores), mas a próxima fronteira é o frete grátis para retorno da mercadoria. Cerca de 90% dos retornos e trocas de produtos ainda são custeados pelo consumidor. E vários consumidores  não entendem que eles vão ser responsáveis por esse custo, isso acaba provocando uma experiência ruim com a sua marca.


<< voltar